Últimos assuntos
» Decreto dominical a caminho
Dom Fev 19, 2017 7:48 pm por Augusto

» Acordem adventistas...
Ter Fev 07, 2017 8:37 pm por Augusto

» O que Vestir Para Ir à Igreja?
Qui Dez 01, 2016 7:46 pm por Augusto

» Ir para o céu?
Qui Nov 17, 2016 7:40 pm por Augusto

» Chat do Forum
Sab Ago 27, 2016 10:51 pm por Edgardst

» TV Novo Tempo...
Qua Ago 24, 2016 8:40 pm por Augusto

» Lutas de MMA são usadas como estratégia por Igreja Evangélica para atrair mais fiéis
Dom Ago 21, 2016 10:12 am por Augusto

» Lew Wallace, autor do célebre livro «Ben-Hur», converteu-se quando o escrevia
Seg Ago 15, 2016 7:00 pm por Eduardo

» Ex-pastor evangélico é batizado no Pará
Qua Jul 27, 2016 10:00 am por Eduardo

» Citações de Ellen White sobre a Vida em Outros Planetas Não Caídos em Pecado
Ter Jul 26, 2016 9:29 pm por Eduardo

» Viagem ao Sobrenatural - Roger Morneau
Dom Jul 24, 2016 6:52 pm por Eduardo

» As aparições de Jesus após sua morte não poderiam ter sido alucinações?
Sab Jul 23, 2016 4:04 pm por Eduardo

Palavras chave

parabola  alma  arca  dilúvio  bíblia  secreto  jesus  jonas  virgens  criação  

SEU IP
IP

"Não farás acepção de pessoas" Dt 16:19

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

"Não farás acepção de pessoas" Dt 16:19

Mensagem por Ictus em Sab Ago 21, 2010 9:36 pm

"Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado, e sois redargüidos pela lei como transgressores." Tiago 2:9
Malcolm Forbes conta que uma senhora, usando um vestido de algodão já desbotado, e seu marido, trajando um velho terno feito à mão, desceram do trem em Boston, EUA, e se dirigiram timidamente ao escritório do presidente da Universidade Harvard. Eles não haviam marcado entrevista.
A secretária, num relance, achou que aqueles caipiras do interior nada tinham a fazer em Harvard.
– Queremos falar com o presidente – disse o homem em voz baixa.
– Ele vai estar ocupado o dia todo – respondeu rispidamente a secretária.
– Nós vamos esperar.
A secretária os ignorou por horas a fio, esperando que o casal finalmente desistisse e fosse embora. Mas eles ficaram ali, e a secretária, um tanto frustrada, decidiu incomodar o presidente, embora detestasse fazer isso.
– Se o senhor falar com eles apenas por alguns minutos, talvez resolvam ir embora – disse ela.
O presidente suspirou com irritação, mas concordou. Alguém da sua importância não tinha tempo para atender gente desse tipo, mas ele detestava vestidos desbotados e ternos puídos em seu escritório. Com o rosto fechado, ele foi até o casal.
– Tivemos um filho que estudou em Harvard durante um ano – disse a mulher. – Ele amava Harvard e estava feliz aqui. Mas, um ano atrás ele morreu num acidente e gostaríamos de erigir um monumento em honra a ele em algum lugar do campus.
– Minha senhora – disse rudemente o presidente –, não podemos erigir uma estátua para cada pessoa que estudou em Harvard e morreu. Se o fizéssemos, este lugar pareceria um cemitério.
– Oh, não – respondeu rapidamente a senhora. – Não queremos erigir uma estátua. Gostaríamos de doar um edifício à Harvard.
O presidente olhou para o vestido desbotado da mulher e para o velho terno do marido, e exclamou:
– Um edifício! Os senhores têm sequer uma pálida ideia de quanto custa um edifício? Temos mais de 7,5 milhões de dólares em prédios aqui em Harvard.
A senhora ficou em silêncio por um momento, e então disse ao marido:
– Se é só isso que custa para fundar uma universidade, por que não termos a nossa própria?
O marido concordou. O casal Leland Stanford levantou-se e saiu, deixando o presidente confuso. Viajando para Palo Alto, na Califórnia, eles estabeleceram ali a Universidade Stanford, em homenagem a seu filho, ex-aluno da Harvard.
Não se deve julgar as pessoas pela aparência, e os mais pobres devem ser tratados com bondade.

SCHEFFEL, R. M. Julgando pela aparência. In: Com a eternidade no coração: meditações diárias 2010. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2010. p. 150.

Essa é uma historia muito interessante, sobre a acepção de pessoas. Nela percebemos que muitas pessoas julgam as outras pela aparência, e essa prática pode ser observada dentro das próprias igrejas.

Muitas vezes eu percebi que quando entra uma pessoa com uma roupa diferente dentro da igreja, dita não adequada, as outras pessoas passam a olhar com desprezo, e passam a comentar sobre a vestimenta. Já ouvi muitos casos de pessoas que foram à igreja querendo se aproximar ou reaproximar de Cristo e desistiram, pois foram menosprezadas, pelos ditos cristãos, que pregam o evangelho e amam incondicionalmente o próximo. Esses mesmos cristãos, mesmos que involuntariamente, acabam por afastar as pessoas da igreja por fazer a acepção delas.

A acepção de pessoas não é algo recente. Na bíblia temos dois exemplos: Jó e Pedro.

Pedro era judeu e se recusava a pregar aos gentios, pois os judeus os consideravam não puros e foi através de um sonho que Deus mostrou a Pedro que não devemos fazer acepção de pessoas. Pedro decidiu pregar a um gentio que foi um centurião chamado Cornélio, homem temente a Deus porém não judeu e pelo fato de Pedro não ter dado importância à isso, Cornélio e sua casa foram batizados. Essa historia pode ser observada em atos 10:9-48. Pedro, após o sonho fala que " Deus não faz acepção de pessoas; "Atos 10:34.

No livro de Jó, encontra-se pelo menos 3 versículos, no qual Jó ataca a acepção de pessoas. Em Jó 32:21, lemos: " Que não faça eu acepção de pessoas, nem use de palavras lisonjeiras com o homem!" Jó falou que não se deve fazer acepção de pessoas. O motivo pode ser percebido no capítulo 10 versículo 13 "Certamente vos repreenderá, se em oculto fizerdes acepção de pessoas" e no capitulo 34 versículo 19 Jó afirma que Deus não faz acepção de pessoas: " Quanto menos àquele, que não faz acepção das pessoas de príncipes, nem estima o rico mais do que o pobre; porque todos são obras de suas mãos."

Vejam na época do carnaval, aonde os cristãos tentam buscar a Deus e se afastar das bebedeiras e orgias, acabam pecando dizendo "vejam-nos, salvos de Cristos estamos aqui buscando ao Pai, enquanto os mundanos estão lá em suas bebedeiras e orgias, nos não, nós somos os seletos, para ter moradas junto ao Pai", Não estamos nós, nesse caso, semelhantes aos fariseus? Lembra da parábola do fariseu e do republicano? (veja Lucas 18:9 a 14).

O pior não é na época do carnaval, mas sim após, quando os ditos mundanos vão a igreja se conciliar ou reconciliar com Cristo e os ditos cristãos os represam, se for uma moça dita mundana, as cristãs dizem "vejam que roupa ridícula, se fosse na época de Cristo ela seria apedrejada". Realmente se fosse na época de Cristo os fariseus iriam querer apedrejá-la, mas Cristo os impediria. Lembra da mulher adultera que seria apedrejada? O que foi que cristo disse? "Quem não tiver pecado, atire a primeira pedra" João 8:7. Claro que isso não é uma regra. Existem cristãos verdadeiros, que não julgam o próximo e numa situação dessas fariam com que a moça se sentisse aceita na congregação. Fazendo-a se aproximar de Cristo e com o tempo ela passaria a entender o tipo de vestimentas que Deus deseja que suas filhas usem.

Em certa ocasião na casa de meus avós, escutei uma conversa de meu avô com um amigo, falando de um homem que foi à igreja e tinha a aparência de mundano. E depois que meu avô foi falar com ele, disse que o homem falava como um mundano. Na ocasião, eu dei meu parecer, eu disse: “quem somos nós para afirma se é mundano ou não?” Quando afirmamos que o outro é mundano e o tratamos de forma diferente, além de estamos pecando, nós estamos afastando uma ovelha do grande pastor, e quando o mestre retornar, Ele cobrará a ovelha que nós ajudamos a afastar.

E só para finalizar, veja uma exemplificação de tudo isso. Observe Tiago 2:1-11, principalmente os versículos 1 e 2 "Porque, se no vosso ajuntamento entrar algum homem com anel de ouro no dedo, com trajes preciosos, e entrar também algum pobre com sórdido traje, E atentardes para o que traz o traje precioso, e lhe disserdes: Assenta-te tu aqui num lugar de honra, e disserdes ao pobre: Tu, fica aí em pé, ou assenta-te abaixo do meu estrado," Hoje não temos algo semelhante em nossas igrejas? observe depois o que está reservado os que fizerem acepção de pessoas: "Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado, e sois redarguidos pela lei como transgressores." Tiago 2:9.

Percebe? Caso nós, onde eu estou incluído, fizermos acepção de pessoas, nós estaremos transgredindo a lei de Cristo. Lembre-se que nós devemos amar o próximo então não podemos fazer distinções por raça, estrato social ou mesmo o modo de se portar e se vestir. Caso fizermos isso, seremos nós diferentes dos fariseus que crucificaram a Cristo? A resposta é não. E então o que fazer caso entre alguém na congregação utilizando uma linguagem e/ou uma roupa dita não adequada? Em minha opinião ao invés de ficar de longe acusando e criticando, aproximasse e diga "eu e meu Pai estamos muito felizes de tê-lo conosco". Tente mostrar a essa pessoas as maravilhas de Cristo e tente aproximá-la dEle, e quando vocês estiverem saindo da congregação, diga "volte sempre nós estaremos esperando por você", essa pessoa pode até nunca retornar, mas você terá feito a sua parte, e ela certamente lembrará de como foi tratada na casa do Senhor.

Lembre-se "Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado, e sois redarguidos pela lei como transgressores". Espero que você não faça acepção de pessoas, que Iesus Christos esteja com você.

versos complementares:Efésios 6:9; Deuteronômio 16:19; Colossenses 3:25; Lucas 20:21; 1 Coríntios 1:10; Provérbios 28:21

Ictus

Mensagens : 21
Idade : 25
Inscrição : 14/08/2010

Ver perfil do usuário http://iesus-christos.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum