Últimos assuntos
» Decreto dominical a caminho
Dom Fev 19, 2017 7:48 pm por Augusto

» Acordem adventistas...
Ter Fev 07, 2017 8:37 pm por Augusto

» O que Vestir Para Ir à Igreja?
Qui Dez 01, 2016 7:46 pm por Augusto

» Ir para o céu?
Qui Nov 17, 2016 7:40 pm por Augusto

» Chat do Forum
Sab Ago 27, 2016 10:51 pm por Edgardst

» TV Novo Tempo...
Qua Ago 24, 2016 8:40 pm por Augusto

» Lutas de MMA são usadas como estratégia por Igreja Evangélica para atrair mais fiéis
Dom Ago 21, 2016 10:12 am por Augusto

» Lew Wallace, autor do célebre livro «Ben-Hur», converteu-se quando o escrevia
Seg Ago 15, 2016 7:00 pm por Eduardo

» Ex-pastor evangélico é batizado no Pará
Qua Jul 27, 2016 10:00 am por Eduardo

» Citações de Ellen White sobre a Vida em Outros Planetas Não Caídos em Pecado
Ter Jul 26, 2016 9:29 pm por Eduardo

» Viagem ao Sobrenatural - Roger Morneau
Dom Jul 24, 2016 6:52 pm por Eduardo

» As aparições de Jesus após sua morte não poderiam ter sido alucinações?
Sab Jul 23, 2016 4:04 pm por Eduardo

SEU IP
IP

Tive fome...

Ir em baixo

Tive fome...

Mensagem por Ictus em Sex Set 17, 2010 11:14 pm

http://iesus-christos.blogspot.com/

Em uma cidade havia um Duque muito rico, considerado um dos mais ricos Duques do reino. Tinha muitas terras, muitas plantações, muitos bens. Certo dia ele decidiu que ia fazer uma festa para Deus, e que esse seria seu convidado principal. Mandou que lhe trouxessem dos reinos vizinhos as especiarias mais caras, comprou a melhor carne, o melhor peixe, o melhor vinho, os melhores cereais, comprou uma louça e uma mesa nova só para receber Deus em sua casa.

Enquanto arrumavam a festa para Deus, o Duque foi até uma igreja pedir para o sacerdote falar com Deus e fazer o convite. O sacerdote disse: "se deixares Deus entrar em sua casa ele entrará". O homem saiu alegre esperando Deus. No dia seguinte, faria a festa e teria Deus em sua casa! Ele não sabia como Deus viria mais imaginava que seria em uma carruagem de fogo, ou em uma nuvem com vários anjos, pouco importava. Ele só queria que Deus viesse para sua grande festa.

A noite chegou e todos estavam trabalhando nos últimos preparativos, até o rei foi à sua casa, pois estava interessado em ver Deus. Quando o Duque descia as escadas, veio um servo avisando que havia um andarilho querendo falar com ele, desceu bufando de raiva. Olhou para o andarilho e viu suas vestes sujas e rasgadas, seus pés descalços e seu físico esquelético, então virou para o andarilho e disse: “o que queres?" o andarilho respondeu: "faz três dias que eu não como, estou com sede e fome, estou com frio, se não for muito incômodo, deixe que eu durma em seu celeiro e coma a comida dos porcos e beba a água dos cavalos" o homem virou para o andarilho e disse: “és louco? eu estou preparando uma festa para Deus e você quer dormir no meu celeiro? O que Deus vai pensar se o vires aqui? Saia vá embora tenho coisa mais importante para fazer que dar abrigo a um indigente como você, vá, já é tarde viva por sua própria sorte, eu estou fazendo uma festa a nosso criador não me atrapalhe se não quiser ver a fúria do general dos exércitos, vá, vá." O andarilho abaixou a cabeça e foi embora, quando estava passando pelo portão o homem disse “já vais tarde" riu um pouco e pensou "cada um que me aparece, imagine um andarilho em meu celeiro o que Deus ia pensar? Isso é uma mansão não um albergue pare esse tipo de gente" o homem foi dormir e fez uma pequena oração antes de pegar no sonho: "Senhor, eu estou muito ansioso por sua vinda, eu preparei os melhores alimentos para você, tenho tudo aqui, venha e você não irá se decepcionar".

No dia seguinte o homem levantou alegre acordou os servos preparou um tapete vermelho, uma poltrona para Deus, passou uma hora, duas, três quatro e nada, após cinco horas chamou o sacerdote para orar e pedir a presença e nada, chamou magos, profetas, fez tudo o que pôde e nada, pagou para que as pessoas da cidade orassem, mas foi sem resposta, a noite chegou todos foram embora. O rei entrou em sua carruagem sem olhar para trás voltou a seu castelo. O homem se trancou em uma torre e foi orar, indignado. “poxa, Deus, preparei uma festa para o Senhor e você não veio”. Dormiu e no sonho encontrou Deus e perguntou: “O que o senhor estava fazendo para não vir à minha festa?" e Deus respondeu "Eu fui até ela, mas você não me deixou entrar!". O homem falou: "mas quando foi isso? Eu não o vi, foi quando eu estava na cozinha, eu juro que não falei com o Senhor e nem um servo falou que você estava me esperando" Deus olhou para ele e disse "um servo veio lhe avisar que eu estava a sua espera e você falou comigo, lembras daquele andarilho que pediu abrigo? era eu".

Essa pequena historia é interessante e um pouco reflexiva. Ela nos leva a um questionamento: o que estamos fazendo para o próximo?

A fome, a violência, a miséria, o medo, a tristeza está alastrada pelo mundo, bilhões de pessoas sofrem por esses e outros fatores. E nós, o que estamos fazendo? Ao menos oramos por elas? Pensamos nelas? ajudamo-las?

Por mais que essa história pareça longe da realidade, existe na bíblia algo semelhante quanto à essência. Analise consigo essa parte da bíblia:

"E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas; E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda. Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me. Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos? E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te? E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes. Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes. Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos? Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim. E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna." ( Mateus 25:32-46)

O capitulo 25 de mateus é muito conhecido principalmente pelos versiculos 31 a 46, essa é uma das partes da biblia que eu mais gosto, pois ela me faz lembrar do proximo.

Analizando um pouco esses versiculos podemos tirar algumas conclusões, primeiro, haverão dois grupos quando Jesus retornar. Segundo, Deus se importa que nós façamos algo pelo proximo. Existem diversos versículos da biblia que falam da ajuda ao proximo. No Novo testamento temos Tiago 1:27, ou mesmo Mateus 19 : 16 – 22, que fala do jovem rico, Lucas 10:25-37 fala do Bom Samaritano, Tiago 2:15-17 que fala da fé morta, no Antigo Testamento temos Deutoronomios 15:11, temos a experianecia de Abraão em Geneseis 18, enfim temos divessas passagens que falam da ajuda ao próximo.

Se fomos observar os milagres de Jesus foram para o próximo e o mais incrivel, em minha humilde opinião, foi a multiplicação dos pães.

Agora voltemo-nos para nossas vidas. O que temos feito para o próximo? Alguns de nós vão à igreja têm sua edificaçao pessoal, mas fecham os olhos ao proximo. Será que Deus quer isso? Quanto àquele andarilho, o que fazemos por ele? Malmente ajudamos as campanhas humanitarias, falo isso me incluindo. Confesso que às vezes poderia ter feito melhor, mas não o fiz. Se lemos Tiago 4:17 pecerbemos que quando deixamos de fazer o bem pecamos.

Esse é um tema que poderia se estender muito, mas irei destacar apenas um ponto: A Fome.

Fome vem do latim faminem, em seu sentido genérico é uma sensação fisiológica pelo qual o corpo percebe que necessita de alimento para manter suas atividades inerentes à vida, mas fome pode ter significados conotativos, eu irei destacar três fomes: a física, a emocional e a espiritual.

Começando pela física, ela está presente no mundo inteiro, assola nosso frágil mundo, faz diversas vítimas todos os anos, é uma verdadeira praga. Existem vários fatores que lhe causam ou agravam como: Instabilidade política; Ineficácia e má administração dos recursos naturais, guerra, conflitos civis, O difícil acesso aos meios de produção pelos trabalhadores rurais, Deficiente planificação agrícola; A injusta e antidemocrática estrutura fundiária, marcada pela concentração da propriedade das terras nas mãos de poucos; O contraste na concentração da renda e da terra num mundo subdesenvolvido; A destruição deliberada das colheitas; A influência das transnacionais de alimentos na produção agrícola e nos hábitos alimentares das populações de Terceiro Mundo; A utilização da "diplomacia dos alimentos" como arma nas relações entre os países; A relação entre a dívida externa do Terceiro Mundo e a deteriorização cada vez mais elevada do seu nível alimentar; A relação entre cultura e alimentação, mas a principal é a distribuiçao desigual de riquezas.

O continente africano talvez seja o maior exemplo. A fome existente la é resultado de um passado histórico específico: o imperialismo roubou suas riquezas e o capitalismo fecha os olhos a seu povo ou até se aproveita da situação para roubar um pouco mais. Outro ponto é que a ideologia tem certos valores que agravam a situação enquanto os fisiocratas acreditavam que só a terra, a agricultura, a produção de alimento geraria riqueza, hoje acredita-se na industrialização, tanto que em nossa visão de um país rico é aquele que tem um grande pátio industrial. O mundo produz alimentos suficientes para toda a humanidade, entretanto ele é mal distribuído.

Já sabendo a visao politica, social e econômica da fome, vamos passar para o cristianismo. O que nós cristãos temos a ver com a fome fisica no mundo? Tudo!

Nós levamos o nome de cristo entao devemos nos comportar como discípulos, ou seja, fazer o que Ele mandou. No novo testamento temos passagens que falam que devemos alimentar os famintos como a clássica Mateus 25:31-46 ou então Romanos 12: 20 “Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber;" Existe uma passagem, uma parábola de Cristo a qual melhor aborda esse tema: a do rico e do mendigo Lazaro, ela pode ser observada em Lucas 16: 19-31, existem algumas partes mais importantes é essas eu vou destacar e comentar: " Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finíssimo, e vivia todos os dias regalada e esplendidamente. Havia também um certo mendigo, chamado Lázaro, que jazia cheio de chagas à porta daquele; E desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as chagas." (Lucas 16: 19-21) nessa parte percebemos a desigualdade social existente, um rico e um mendigo, o rico tinha alimentação abundante enquanto o mendigo apenas sonhava com as migalhas, isso em nosso dias funciona da seguinte forma: existe uma classe que vive bem, tem tudo e outra que tem nada e essa que nada tem sonha em receber alguma ajuda da mais rica, “E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado."( Lucas 16: 22) ambos morreram, sendo que o mendigo foi para o seio de Abraão e o rico ao inferno "E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado." O rico no inferno suplicava por água e pedia que Lazaro lhe molhasse a sua língua e Abraão lembra-o de sua vida terrena do descaso que ele teve com o mendigo, será que nós não estamos nos comportando como o rico?

Vamos abordar agora outro ponto, a fome emocional. Essa ataca todas as classes sociais. Muitos se sentem sozinhos desamparados e nós simplesmente fechamos os olhos, ignoramos, fingimos que está tudo normal.

Hoje as relações são impessoais, segundo os sociólogos isso é resultado da racionalidade ocidental, sendo ou não um efeito colateral esse mal é existente e algumas pessoas sofrem demasiadamente por isso e nós podemos fazer algo. Podemos ajudar essas pessoas às vezes alguém que está sentando do nosso lado pode estar triste, deprimido e angustiado e nós não damos sequer um bom dia.

Ás vezes em nossa própria família não damos a devida atenção, deixamos de perguntar como foi o dia, como está sua vida, se tem algum problema, alguma dificuldade, alguma dúvida. E acaba que as pessoas em nossas casas apenas demonstram aparências, meras aparências, está com um sorriso no rosto, mas em seu interior existe uma profunda tristeza e pelo fato de não perguntarmos nada sobre suas vidas elas também não nos falam nada.

Nossos amigos ás vezes passam por diversas dificuldades e não damos a devida atenção, ás vezes (isso é mais comum no caso das mulheres) uma amiga briga com o namorado e vem falar conosco e tratamos com descaso, ás vezes não percebemos que nossos amigos estão sofrendo por algo ou até percebemos, mas fingimos não ver. Uma das funções do amigo é ajudar nas horas de tristeza e muitas vezes não cumprimos esse papel.

Ás vezes além de não ajudarmos nós atrapalhamos, seja por uma discriminação, por palavras lisonjeiras, por uma acepção, ou seja diversas ações que nos afastam das pessoas ou fazem com que elas se sintam mais sós. Jó é um excelente exemplo, seus amigos ao invés de lhe apoiarem lhe condenaram. Observe esse versículo "Que não faça eu acepção de pessoas, nem use de palavras lisonjeiras com o homem!" (Jó 32:21), ele deu uma resposta a seus antigos amigos que agora lhe discriminavam e o acusavam.

Muitas são as vezes que podíamos fazer algo, mas não fizemos. Deixamos de lado, por diversos motivos, mas isso é correto? Como Cristo quer que ajamos em relação à fome emocional de outros? Isso é um ponto para cada um pensar.

Finalmente a fome espiritual essa está alastrada pelo mundo, dentro das igrejas inclusive. Essa poderia abordar vários tópicos, fazer vários post, mas irei falar de forma resumida.

Essa fome atinge muitas pessoas e às vezes inclusive nós, e o que fazer? Já pensou que a pessoa que se assenta a seu lado na igreja pode estar passando uma crise espiritual?

Talvez essa fome seja difícil de perceber, mas se nos esforçarmos podemos perceber. Basta conversar um pouco com aquele irmão do seu lado e se percebe algo, já sabe o que fazer, mostre-o o caminho, a verdade e a vida.

Algumas pessoas hoje só são cristãs porque algum irmão deu atenção a elas, as escutou e as aconselhou.

Na bíblia temos diversos exemplos, mas irei usar apenas um: a mulher samaritana

"E estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho, assentou-se assim junto da fonte. Era isto quase à hora sexta. Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber. Porque os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida. Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos). Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva? És tu maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, bebendo ele próprio dele, e os seus filhos, e o seu gado? Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede; Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna. Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la. Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido, e vem cá. A mulher respondeu, e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido; Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade. Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta. Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade. A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo. Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo. " ( João 4:6-26)

Talvez todos nós já tenhamos escutado essa historia, mas tem alguns pontos que quero destacar. Primeiro, a mulher tinha fome espiritual e emocional, no caso nesses versos a fome é representada pela sede. Ela foi buscar água em um horário em que ninguém estava lá, pois ela era discriminada, por ter tido 5 homens e não ser casada com nem um deles, ela sentia uma fome emocional então procurava em prazeres efêmeros seu alimento, mas não lhe saciaram. As pessoas em sua volta podiam saciar-lhe, mas estavam ocupadas demais a acusando disso ou daquilo. Veja que hoje não é muito diferente.

A mulher samaritana também tinha fome (ou sede como preferir) espiritual, tanto que quando Jesus que ofereceu água da fonte viva ela falou "Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede" (João 4:16). Perceba, será que hoje não há mulheres samaritanas, as quais nós não nos importamos ou até acusamo-las? Isso é um ponto para cada um pensar.

Ainda dentro da fome espiritual analise esses versículos “irmãos, se algum dentre vós se tem desviado da verdade, e alguém o converter, saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador, salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados." ( Tiago 5:19-29)

Veja, se nós ajudarmos alguém que está com fome espiritual e se desviando, nós poderemos ajudar a salva-lo, não salvaremos, pois quem salva é Jesus, mas nós ajudaremos a salvar.

Concluindo, pense em seus atos para com seus semelhantes que têm fome. Você tem se preocupado com eles? Se não, faça algo. E pense, se você não pode fazer o milagre da multiplicação dos pães reparta o seu pão, isso vale para os três tipos de fome, para a física quando você dá mantimentos, a emocional quando você dá um abraço, um sorriso uma palavra de conforto e a fome espiritual quando você ajuda aquela pessoa a voltar ao caminho, dá um estudo bíblico, fala do amor de Cristos para conosco e ora. Cristo irá retornar um dia e dirá a alguns: "tive fome, e não me destes de comer " e a outros "tive fome, e destes-me de comer" qual grupo você deseja estar? Pense nisso.

Alimente seu irmão e lembre-se se não puder fazer o milagre da multiplicação dos pães divida seu pão.

Que Iesus Christos esteja com vocês.

Ictus
http://iesus-christos.blogspot.com/

Ictus

Mensagens : 21
Idade : 26
Inscrição : 14/08/2010

Ver perfil do usuário http://iesus-christos.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum