Últimos assuntos
» Decreto dominical a caminho
Dom Fev 19, 2017 7:48 pm por Augusto

» Acordem adventistas...
Ter Fev 07, 2017 8:37 pm por Augusto

» O que Vestir Para Ir à Igreja?
Qui Dez 01, 2016 7:46 pm por Augusto

» Ir para o céu?
Qui Nov 17, 2016 7:40 pm por Augusto

» Chat do Forum
Sab Ago 27, 2016 10:51 pm por Edgardst

» TV Novo Tempo...
Qua Ago 24, 2016 8:40 pm por Augusto

» Lutas de MMA são usadas como estratégia por Igreja Evangélica para atrair mais fiéis
Dom Ago 21, 2016 10:12 am por Augusto

» Lew Wallace, autor do célebre livro «Ben-Hur», converteu-se quando o escrevia
Seg Ago 15, 2016 7:00 pm por Eduardo

» Ex-pastor evangélico é batizado no Pará
Qua Jul 27, 2016 10:00 am por Eduardo

» Citações de Ellen White sobre a Vida em Outros Planetas Não Caídos em Pecado
Ter Jul 26, 2016 9:29 pm por Eduardo

» Viagem ao Sobrenatural - Roger Morneau
Dom Jul 24, 2016 6:52 pm por Eduardo

» As aparições de Jesus após sua morte não poderiam ter sido alucinações?
Sab Jul 23, 2016 4:04 pm por Eduardo

Palavras chave

Judas  alma  miguel  arca  criação  jesus  dilúvio  bíblia  jonas  

SEU IP
IP

Teoria Sintética: contradição, redundância e ambiguidade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Teoria Sintética: contradição, redundância e ambiguidade

Mensagem por Eduardo em Seg Set 27, 2010 6:42 pm



Teoria Sintética: contradição, redundância e ambiguidade
O palavra “teoria” possui duas acepções distintas. Em sentido abrangente, significa “conjunto de conhecimentos”. Em sentido restrito, refere-se a uma proposição explicativa para um fenômeno natural, cuja comprovação se dará por meio de experimentos. No que diz respeito ao estudo da evolução, ao se falar de “Teoria Sintética”, deve-se levar em conta pelos menos um dos seguintes problemas:

1. Redundância: quando nos referimos a uma teoria em sentido genérico, uma vez que todas as teorias, nesse aspecto, são sintéticas.

2. Contradição ou oximoro: se nos referimos à teoria em seu sentido estrito, ela não pode ser sintética, já que remete ao aspecto exato e preciso da realidade, para a qual supostamente se há de fornecer uma explicação que se provará experimentalmente.

Portanto, Teoria Sintética, Evolutionary Synthesis, Extended (ou “expanded”) Evolutionary Synthesis, Modern Synthesis, etc., são termos redundantes ou contraditórios.

Também pode acontecer que se queiram mesclar ambas as acepções, criando-se outro tipo de teoria (genérica e estrita), a fim de fazê-la passar por uma teoria científica (em sentido estrito), mantendo-se assim uma ambiguidade que, desde Darwin, sempre guiou o estudo da evolução, e que consiste numa explicação (a Seleção Natural) que não explica nada, que não pode ser submetida à experimentação e que, muito mais do que explicação, faz-se passar por fatos, processos, teoria ou qualquer outra coisa que lhe seja conveniente.

(Tradução livre de “Teoría sintética: contradicción, redundancia y más ambigüedad”, de Emilio Cervantes; via Humor Darwinista)
avatar
Eduardo

Mensagens : 5997
Idade : 47
Inscrição : 08/05/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum