Últimos assuntos
» Decreto dominical a caminho
Dom Fev 19, 2017 7:48 pm por Augusto

» Acordem adventistas...
Ter Fev 07, 2017 8:37 pm por Augusto

» O que Vestir Para Ir à Igreja?
Qui Dez 01, 2016 7:46 pm por Augusto

» Ir para o céu?
Qui Nov 17, 2016 7:40 pm por Augusto

» Chat do Forum
Sab Ago 27, 2016 10:51 pm por Edgardst

» TV Novo Tempo...
Qua Ago 24, 2016 8:40 pm por Augusto

» Lutas de MMA são usadas como estratégia por Igreja Evangélica para atrair mais fiéis
Dom Ago 21, 2016 10:12 am por Augusto

» Lew Wallace, autor do célebre livro «Ben-Hur», converteu-se quando o escrevia
Seg Ago 15, 2016 7:00 pm por Eduardo

» Ex-pastor evangélico é batizado no Pará
Qua Jul 27, 2016 10:00 am por Eduardo

» Citações de Ellen White sobre a Vida em Outros Planetas Não Caídos em Pecado
Ter Jul 26, 2016 9:29 pm por Eduardo

» Viagem ao Sobrenatural - Roger Morneau
Dom Jul 24, 2016 6:52 pm por Eduardo

» As aparições de Jesus após sua morte não poderiam ter sido alucinações?
Sab Jul 23, 2016 4:04 pm por Eduardo

Palavras chave

dilúvio  parabola  alma  bíblia  jonas  jesus  virgens  secreto  criação  arca  

SEU IP
IP

Muçulmano convertido ao cristianismo relatou «preço» que teve de «pagar»

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Muçulmano convertido ao cristianismo relatou «preço» que teve de «pagar»

Mensagem por Eduardo em Qua Dez 14, 2011 6:41 pm

Lisboa, 07 dez 2011 (Ecclesia) – O iraquiano Joseph Fadelle, autor do livro “O preço a pagar por me tornar cristão”, relatou as perseguições a que tem estado sujeito desde que se converteu, durante a apresentação da sua obra esta quarta-feira, em Lisboa.

O jovem, sujeito a uma sentença de morte (“fatwa”), está rodeado de medidas de segurança, entre as quais a interdição de registo de imagens durante sessões públicas, refere a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre, que organizou o encontro e é responsável pela edição portuguesa, em parceria com as Paulinas.

“Não sou nenhum herói”, afirmou o autor, que diz estar a viver “a vontade de Deus”, na sequência do processo de conversão da tradição muçulmana xiita para o cristianismo, iniciado quando conheceu um companheiro cristão durante o serviço militar.

“Eu acreditava que os cristãos têm três deuses. Depois, quem aceita Jesus como Deus é como se fosse ateu. Há (…) [uma] passagem do Alcorão que diz que os ateus são impuros, e com esta interpretação os cristãos para mim eram impuros”, recordou Joseph Fadelle, acrescentando que a sua primeira intenção era converter o colega.

De acordo com a Renascença o jovem contou que na véspera da conversão sonhou com uma ribeira e uma pessoa à sua espera na outra margem: “Quis saltar, várias vezes não consegui, mas finalmente consegui saltar, mas fiquei suspenso no ar”.

“A pessoa disse-me, ‘se quiseres posso-te ajudar a atravessar, mas tens de comer o pão da vida’. Eu não sabia o que era o pão da vida. No dia seguinte o Massoud [colega de camarata] trouxe-me a Bíblia e quando eu a abri a primeira palavra que vi foi ‘Eu sou o pão da vida’. Foi um sinal muito forte para mim”, realçou.

Joseph Fadelle, a residir em França, “viveu a prisão, tortura e a condenação à morte” e está obrigado a viver, “de certa forma, em clandestinidade”, sublinhou Nuno Rogeiro, professor universitário, que apresentou o livro perante dezenas de pessoas.

A publicação do livro, que segundo o analista de política internacional fala de “um tema atual e doloroso”, é encarada pela Fundação Ajuda à Igreja que Sofre “como fazendo parte do trabalho de denúncia de todos os casos em que a liberdade religiosa esteja comprometida”, explicou a diretora, Catarina Bettencourt.


"Conforme aquele caminho que chamam SEITA, assim sirvo ao Deus de nossos pais, crendo tudo quanto está escrito na LEI e nos PROFETAS" (Atos 24:14 ) - Paulo, o apostolo dos gentios
avatar
Eduardo

Mensagens : 5997
Idade : 47
Inscrição : 08/05/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum