Últimos assuntos
» Decreto dominical a caminho
Dom Fev 19, 2017 7:48 pm por Augusto

» Acordem adventistas...
Ter Fev 07, 2017 8:37 pm por Augusto

» O que Vestir Para Ir à Igreja?
Qui Dez 01, 2016 7:46 pm por Augusto

» Ir para o céu?
Qui Nov 17, 2016 7:40 pm por Augusto

» Chat do Forum
Sab Ago 27, 2016 10:51 pm por Edgardst

» TV Novo Tempo...
Qua Ago 24, 2016 8:40 pm por Augusto

» Lutas de MMA são usadas como estratégia por Igreja Evangélica para atrair mais fiéis
Dom Ago 21, 2016 10:12 am por Augusto

» Lew Wallace, autor do célebre livro «Ben-Hur», converteu-se quando o escrevia
Seg Ago 15, 2016 7:00 pm por Eduardo

» Ex-pastor evangélico é batizado no Pará
Qua Jul 27, 2016 10:00 am por Eduardo

» Citações de Ellen White sobre a Vida em Outros Planetas Não Caídos em Pecado
Ter Jul 26, 2016 9:29 pm por Eduardo

» Viagem ao Sobrenatural - Roger Morneau
Dom Jul 24, 2016 6:52 pm por Eduardo

» As aparições de Jesus após sua morte não poderiam ter sido alucinações?
Sab Jul 23, 2016 4:04 pm por Eduardo

Palavras chave

dilúvio  jesus  bíblia  alma  jonas  arca  criação  

SEU IP
IP

Querem Deportar o ‘Filho do Hamas’

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Querem Deportar o ‘Filho do Hamas’

Mensagem por Eduardo em Qui Ago 11, 2011 11:44 pm



Uma organização reformista da Igreja está pressionando Cristãos a tomarem ação em nome de Mosab Hassan Yousef, como o renegado filho do co-fundador do Hamas Sheik HassanYousef, que se prepara para encarar audiência de deportação no fim do mês.

Em 18 de novembro de 2004, Sheik Hassan Yousef, no centro, um alto líder do West Bank e porta-voz do grupo militante islâmico Hamas, é escoltado por soldados do exército israelense. O filho de um dos fundadores do Hamas, xeque Hassan Yousef serviu como informante para Israel por mais de uma década, fornecendo informações top-secret, informou o jornal israelense Haaretz quarta-feira 24, 2010 . O jovem Yousef convertido ao cristianismo enfrentará a sua audiência de deportação, no fim do mês junho de 2010.

“Incitamos todos a compartilhar a estória de Yousef sobre sua luta com o DHS (O Departamento Americanode Segurança do Território) do seu blog, para escrever para o advogado sênior do DHS em San Diego, Kerri Calcador, que é designado para deportá-lo, e paraentrar em contato com seus membros do Congresso sobre esta paródia,” declarou Faith J.H. McDonell, diretor do Programa de Liberdade Religiosa no Instituto na Religião e Democracia.

De acordoYousef, o DHS considera o solicitante de asilo de 32 anos, uma ameaça para a segurança nacional e alguém que deve ser deportado.

Em fevereiro de2009, o pedido de asilo de Yousef foi negado com a desculpa de o mesmo ser sido como potencialmente “um perigo para a segurança dos Estados Unidos” e ter tido “um passado em atividades terroristas”.

Enquanto Yousef admite abertamente o papel fundamental que desempenhou no grupo terrorista Hamas, ele conta sua conversão em seu livro recentemente lançado, o Filho do Hamas, que deve mostrar perfeitamente e claro que ele é agora um trunfo e não uma ameaça.

No livro, Yousef relata como veio a saber quem seus inimigos realmente eram após descobrir que o Hamas estava torturando seu próprio pessoal em uma busca sem descanso por colaboradores.

Depois de um encontro casual com um missionário britânico, em1999, Yousef começou a jornada de seis anos, que levaria a seu encontro com Jesus Cristo e sua partida, deixando família, amigos e pátria.

Durante esse tempo, Yousef também serviu como um espião para a agência de segurança israelense Shin Bet, passando todas as informações que ele havia reunido nos encontros terroristas com o então líder palestino Yasser Arafat, seu pai e outros líderes do Hamas.

“Eu ... salvei as vidas de muitas pessoas, inclusive Americanas”, uma preocupação óbvia de Yousef enfatizada no mês passado. “Talvez o departamento de Segurança tenha lido apenas alguns capítulos do meu livro.”

Depois de divulgar a notícia da situação de Yousef, McDonnell IRD seu grupo expressou preocupação sobre a irracionalidade do Departamento de Segurança Interna, bem como o perigo para a vida Yousef, se ele for deportado.

"Essa ameaça de expulsão, diz o quão pouco o governo dos Estados Unidos compreende o radical do Islã e o jihad no geral para impor o islamismo ao redor do mundo, contra quem Yousef testemunha," afirmou McDonnell.

Yousef tinha do mesmo modo ressaltado a falta de entendimento do Departamento de Segurança.

"Se o Departamento de Segurança Interna não pode dizer a diferença entre um terrorista e um homem que passou sua vida lutando contra o terrorismo, como eles podem proteger seu próprio povo?" pergunta.

"Talvez eles se sintam um pouco inseguros porque alguém vindo do lugar que eu venho e com a minha experiência e mudança em torno de sete meses, eles não tenham a menor idéia," acrescentou Yousef depois de dizer como ele chegou aos Estados Unidos, em janeiro de 2007, com um visto de turista e apareceu no escritório do Departamento de Segurança sete meses depois para dizer quem era.Continuar »

“Eu disse a eles, vocês não me descobriram. Vocês não me capturaram. Eu vim até vocês e disse quem eu etsou para alertá-los,” disse Yousef.

“Eu quis que eles vissem que tinham enormes lacunas na segurança deles e no entendimento sobre terrorismo e para que fizessem mudanças antes que fosse tarde demais,” acrescentou.

Programado para comparecer perante o juiz de Imigração Rico J.Bartolomei do Departamento de Segurança Nacional na Corte de Imigração de San Diego, em 30 de junho, Yousef incentiva partidários a escrever cartas para o advogado sênior Kerri Calcado da Segurança Interna - não apenas para escreverem seu nome, mas para ajudar o departamento fazer o que ele considera ser imperativo de mudanças.

Yousef também encorajou aqueles que moram nas proximidades de San Diego a irem à Audiencia e “Verem por si mesmos o Departamento de segurança em ação.”

IRD’s McDonnell, enquanto isso, está mobilizando os americanos a divulgarem o caso de Yousef, chamando-o "um dos nossos aliados" e"uma grande fonte de ajuda na compreensão do que nós enfrentamos no Islã radical."

“Não faz sentido que nós agora estejamos ameaçando-o como se fosse o inimigo,” declaram os líderes conservadores.

Atualmente, Yousef está morando em San Diego, onde trabalha como segurança em uma mercearia e freqüenta a Igreja batista que o conhece pelo seu nome em inglês - Joseph.

Yousef disse ao The Daily Telegraph que está convencido de que falar sobre os problemas do Islamismo e do "mal" que ele viu em casa vai ajudar a resolver a situação "confusa" no Oriente Médio e um dia trazer a paz que permitirá seu retorno.

Yousef foi deserdado por sua família depois que se tornou público que ele tinha servido como espião para a agência de segurança israelense Shin Bet, a versão israelense do FBI.



Fonte: http://portuguese.christianpost.com/noticias/20100621/editar-manoelgrupo-esforco-para-deportar-cristao-filho-do-hamas-uma-parodia/page2.html
avatar
Eduardo

Mensagens : 5997
Idade : 47
Inscrição : 08/05/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum