Últimos assuntos
» Decreto dominical a caminho
Dom Fev 19, 2017 7:48 pm por Augusto

» Acordem adventistas...
Ter Fev 07, 2017 8:37 pm por Augusto

» O que Vestir Para Ir à Igreja?
Qui Dez 01, 2016 7:46 pm por Augusto

» Ir para o céu?
Qui Nov 17, 2016 7:40 pm por Augusto

» Chat do Forum
Sab Ago 27, 2016 10:51 pm por Edgardst

» TV Novo Tempo...
Qua Ago 24, 2016 8:40 pm por Augusto

» Lutas de MMA são usadas como estratégia por Igreja Evangélica para atrair mais fiéis
Dom Ago 21, 2016 10:12 am por Augusto

» Lew Wallace, autor do célebre livro «Ben-Hur», converteu-se quando o escrevia
Seg Ago 15, 2016 7:00 pm por Eduardo

» Ex-pastor evangélico é batizado no Pará
Qua Jul 27, 2016 10:00 am por Eduardo

» Citações de Ellen White sobre a Vida em Outros Planetas Não Caídos em Pecado
Ter Jul 26, 2016 9:29 pm por Eduardo

» Viagem ao Sobrenatural - Roger Morneau
Dom Jul 24, 2016 6:52 pm por Eduardo

» As aparições de Jesus após sua morte não poderiam ter sido alucinações?
Sab Jul 23, 2016 4:04 pm por Eduardo

Palavras chave

parabola  dilúvio  criação  jonas  jesus  arca  virgens  bíblia  alma  

SEU IP
IP

O Popol Vuh

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

09092011

Mensagem 

O Popol Vuh







Primeira página do manuscrito do Popol Vuh, guardado na Biblioteca Newberry, Chicago, Coleção Ayer



Dos termos no idioma quiché: Popol - reunião, comunidade, casa comum, junta e Vuh que significa livro. Popol Vuh ou ainda Popol Wuj (modernamente) é um dos poucos livros que restaram da civilização Maia. Trata-se de uma compilação de diversas lendas provenientes de diversos grupos étnicos da atual Guatemala ao sul da península de Iucatã.

Mais que um registro histórico, o livro revela a cultura maia pelo aspecto religioso porquanto as lendas que nos traz referem-se às explicações das origens daquele povo e dos fenômenos naturais que os cercavam.

Com a chegada dos espanhóis todos os livros que foram encontrados foram sistematicamente queimados sob argumento de que eram sacrílegos embora a explícita intenção dos invasores de não apenas de se apropriarem da terra dos maias como impor-lhes a cultura.

Ao ver dos conquistadores da época, este desrespeito e violência à cultura alheia eram beneméritos e visava salvar os maias do estado de selvageria que lhes imputavam. Apenas o Popol Vuh e fragmentos de outros dois livros maias se salvaram da destruição. Daí vem a importância fundamental de tal obra, que dá uma minúscula e pálida idéia da vida e costumes desta grande civilização.

É interessante notar que a criação do mundo pelo Popol Vuh relata que o Grande Pai e a Grande Mãe criaram os homens com a intenção de serem adorados por suas criaturas, e o fizeram pelo método da tentativa e erro grosseiramente assemelhada à teoria da evolução.

Conta que, primeiro, os deuses criaram a Terra, depois os animais e finalmente os homens. De início os homens foram feitos de barro mas não subsistindo, o Grande Pai os fez madeira e assim se conservaram embora tenham se tornado altivos, vaidosos e frívolos levando o Grande Pai a aniquilá-los por meio de um dilúvio.

Depois disto, os deuses fizeram a última tentativa e criaram quatro homens a partir de grãos de milho moídos e a partir de seus corpos criaram quatro mulheres que se multiplicaram e constituíram várias outras famílias.

Prevendo esta multiplicação os deuses ficaram temerosos que suas criaturas pudessem ter a ideia de suplantá-los em sua sabedoria e diminuíram a inteligência dos oito.

No Popol Vuh também há um relato de dois irmãos gêmeos Hunahpú e Ixbalanqué, vencedores das forças malignas e que nasceram de forma milagrosa já que a mulher que os concebeu era virgem.




Ver também



Ligações externas



  • El Popol Vuh. Obra maia traduzida ao espanhol, acessado em 6 de abril de 2006.
  • El Popul Vuh. Versão em castelhano, sítio acessado em 6 de abril de 2006.
  • The Popol Vuh. Texto vertido ao inglês, acessado em 6 de abril de 2006.
  • The Popol Vuh. Texto vertido ao inglês e acessado em 6 de abril de 2006.
  • The Popol Vuh. Sítio traduzido ao inglês e acessado em 6 de abril de 2006.
  • The Popol Vuh. Texto em inglês, acessado em 6 de abril de 2006.
  • The Popol Vuh. Tradução ao inglês, sítio acessado em 6 de abril de 2006.
  • O Popol Vuh. Tradução do espanhol ao português feita pela Google.
avatar
Eduardo

Mensagens : 5997
Idade : 47
Inscrição : 08/05/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

O Popol Vuh :: Comentários

Nenhum comentário.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum